NOTÍCIAS
VÍDEOS
AGENDA
Artigos
Vídeos 

Top 6 mais vistos sobre TT e Trial4x4
Pedro Costa regressa às vitórias no Nacional de Trial 4x4
Publicado em: 2017-05-11  Modalidade: TT e Trial4x4
Depois da ausência na primeira prova de 2017 e da estreia do novo carro, numa nova classe, em Torres Vedras, Pedro Costa (preparações badinho/Cabral Seguros), campeão em título da Classe Extreme, foi o grande vencedor da 3.o jornada do Campeonato Nacional de Trial 4x4 2017. Agora a competir na classe Super Proto o piloto de Oliveira deAzeméis completou 22 voltas à pista em 2 horas 57 minutos e 32 segundos. “Correu bem. O carro foi construído com o material do carro que já tínhamos e acho que está preparado para ganhar. A prova foi bastante cansativa porque tentámos não massacrar muito o carro e optávamos por fazer alguns obstáculos com guincho. Durante a primeira hora andámos muito devagar, depois fomos acelerando e chegámos aos lugares da frente. Nunca parámos nem tivemos avarias. Foi bom”, disse Pedro Costa no final da prova..



Depois de 3 provas, Rui Querido (Euro4x4parts/Tibus Offroad team) segue na frente da classificação geral. Apesar do sétimo lugar de Mação o piloto de Torres Vedras até aumentou a vantagem. Tem agora mais 17 pontos do que ÁlvaroAlves (Dream Car), Luís Jorge (Hortícolas/Snack bar A Curva) e Flávio Gomes (TáBô Team 4x4), todos com 30 pontos.

Floriano Maia ganha pela primeira vez

Floriano Maia (Team Flora Inovocorte/Tuff 4x4) não podia desejar um regresso mais positivo ao Campeonato Nacional. Acompanhado de Diogo Barros viajou até Mação para dar uma segunda hipótese ao Samurai na etapa do MAC TT: “no ano passado deixei aqui muito a desejar. No prólogo o carro partiu o grupo cónico, parti a bomba de direção e regressei este ano para compensar”, esclarece visivelmente satisfeito com esta vitória.

Quem também quebrou o enguiço em Mação foi Pedro Alves (MonsTTer/Cistus). O piloto nunca tinha conseguido terminar uma prova do MAC TT e por isso o segundo lugar teve um gosto ainda mais doce. O dia começou da melhor forma para com o melhor tempo no prólogo, mas três visitas à boxe durante a tarde e um plasma rebentado obrigaram a uma apertada gestão do andamento. No final da prova, o piloto fez questão de
felicitar o MAC TT por “uma prova muito bem organizada. Esteve espetacular”.

A Toyota Hilux de António Silva (Canelas Pneus) passou as 3 horas da resistência com problemas de aquecimento que impediram o piloto de manter um ritmo muito forte. Ainda assim terminou com 18 voltas à pista, mais 5 do que o quarto classificado.

Quando estão cumpridas 3 provas, António Calçada (NordHigiene Team) continua na frente da classificação da Extreme, mas agora com menos vantagem. Tem mais 4 pontos do que Pedro Alves.


Irmãos Rocha levam o ouro

Na categoria Proto Rui Rocha (team Rj69) fez a festa. Depois de 3 horas muito exigentes, e de alguns azares nas provas anteriores, os irmãos de Arouca venceram o ouro da classe Proto em Mação. Muito felizes com o ouro de Mação confessaram que “este dia vai ficar para sempre na memória. Já há muito tempo que andávamos á procura desta vitória e a lutar por isso. Tivemos alguns azares nas provas anteriores, mas chegou o nosso dia”!

Flávio Gomes não subia ao pódio desde Chaves em 2016. Nesta 3.a etapa de 2017 ainda teve problemas com as correias do alternador e de direção e com os filtros de ar e gasóleo que o obrigaram a perder cerca de 15 minutos... tempo precioso numa prova tão disputada.

Acompletar o pódio da classe Proto uma estreia nas subidas ao pódio em 2017: o campeão absoluto de trial 2016, António Henriques (Mister Reboques). Não tem estado fácil a vida do piloto de Mangualde. Em Mação o Proto XS5 ainda teve problemas com o filtro de ar, mas depois de resolvido o problema foi sempre a recuperar. Terminou com as mesmas 21 voltas de Flávio Gomes, mas gastou mais 50 segundos.

Na classificação geral da classe Proto Rui Querido aumentou a vantagem sobre a concorrência. Tem agora mais 7 pontos do que Álvaro Alves. Rui Rocha subiu do sétimo para o terceiro lugar da tabela, com 41 pontos.


Pedro Costa é o grande vencedor de Mação

Pela primeira vez esta época, o vencedor absoluto saiu da classe Super Proto. Como já referimos, Pedro Costa e Bruno Silva foram os grandes vencedores desta jornada e por isso são, naturalmente, os vencedores da sua classe.

O Campeão em título da Super Proto continua a ter problemas com o carro. Na primeira volta partiu o veio de transmissão traseiro e perdeu bastante terreno. Depois teve de fazer o que de melhor sabe: dar tudo para chegar aos lugares da frente. Terminou a 2 voltas do vencedor.

Segunda prova e segundo pódio da época para Domingos Parente (Team Carjaime Peças troqouro).

Em Mação, um dos mais antigos pilotos da competição, teve problemas com o compressor e sofreu muito durante as 3 horas. E Mação trouxe alterações na classificação da Super Proto. Luís Jorge sai de Mação na liderança da classe. Tem agora 49 pontos, mais 3 do que Cláudio Ferreira (Auto Higino).


João Fernandes aumenta a vantagem

Em Mação, João Fernandes (Jovi Team) fez 3 em 1 na classe Promoção. O campeão em título da categoria venceu o prólogo durante a manhã, completou a volta mais rápida à pista e, mais importante, venceu as 2 horas de resistência. “Hoje foi muito difícil. Em termos de problemas mecânicos só tivemos um furo, mas andámos meia pista com ele furado para chegar á boxe e poder trocar”, disse João Fernandes.

João Vicente (Santerchips/Am turbocharger/jot4x) assume a sua preferência por pistas mais técnicas.
 
Com o decorrer da prova a pista de Mação modificou-se bastante e exigia mais velocidade. João Vicente ainda chegou a andar na frente, mas não foi capaz de manter a vantagem

Fábio Ferreira (irmãos Ferreira) estreou-se no campeonato na última prova de 2016 mas ainda nunca tinha subido ao pódio...até à etapa de Mação. Ficou a 5 voltas de João Vicente, mas deu mais 5 do que o quarto classificado.

Na classificação geral João Fernandes é agora líder isolado com 4 pontos de vantagem.


Daniel Duque é líder da UTV/Buggy

Na Classe UTV/Buggy em três provas houve três vencedores distintos. Em Mação foi a vez de Daniel Duque (Duque TT) subir ao lugar mais alto do pódio. O ouro de Mação vale também a liderança da classe a Daniel Duque. Soma agora 54 pontos, mais 2 do que Domingos Diniz (team Revi-clap 1).

A pista de Mação foi no mesmo local dos anos anteriores, mas sofreu uma verdadeira reviravolta. Muito trabalho do MAC TT para surpreender as equipas. As expectativas eram elevadíssimas e 2017 confirmou-as: pelo quarto ano consecutivo a etapa do Campeonato Nacional de Trial 4x4 em Mação foi um verdadeiro sucesso. Com uma enorme lista de inscritos e público a condizer, a etapa de Mação afirma-se já como uma prova de referência dentro deste calendário desportivo. Federação Portuguesa de Todo-o-terreno turístico, trial e navegação 4x4, Clube Trilhos do Norte e Câmara Municipal de Mação reconhecem o trabalho exemplar desenvolvido pelo clube local e o peso que o trial 4x4 já tem em todo o concelho de Mação.

O Campeonato Nacional de Trial 4x4 regressa aos trilhos no fim de semana de 3 e 4 de junho, em Gondomar, Capital Europeia do Desporto 2017, numa prova organizada pelos Bombeiros Voluntários de Gondomar.



Segue-nos no Facebook

Agora partilha!



Últimos Artigos sobre TT e Trial4x4

Últimos Vídeos sobre TT e Trial4x4

 

Segue-nos
PATROCINADORES
PRÓXIMOS EVENTOS
Prova: WRC 2017
Local: Austrália (terra)
Data: 2017-11-19
Prova: WTCC 2017
Local: Circuito de Guia (Macau)
Data: 2017-11-19
Prova: WTCC 2017
Local: Losail (Catar)
Data: 2017-12-01
ÚLTIMOS ARTIGOS
MAIS VISTOS DA SEMANA
  • PTRadical ©2011-2012 - Todos os direitos reservados
    Por Tecla Infinita