NOTÍCIAS
VÍDEOS
AGENDA
Artigos
Vídeos 

Top 6 mais vistos sobre Inverno e Outros
Os melhores do mundo regressaram aos Açores
Publicado em: 2016-07-11  Modalidade: Inverno e Outros
Numa jornada emocionante, o Red Bull Cliff Diving World Series regressou este fim-de-semana (9 de julho) aos Açores para confirmar todo o potencial da única etapa da temporada onde se salta diretamente das rochas. Neste clássico houve lugar para surpresas e confirmações: em masculinos o britânico Gary Hunt confirmou o seu domínio na modalidade enquanto em femininos a australiana Rhiannan Iffland – uma estreante que não integra o quadro principal da competição – surpreendeu com a segunda vitória da época.



Para os 23 atletas de 12 nacionalidades que regressaram este fim-de-semana (9 de julho) ao ilhéu de Vila Franca do Campo, ao largo da ilha de São Miguel, nos Açores, o deslumbramento não se ficou só pela paisagem. Nesta etapa do Red Bull Cliff Diving World Series, a quinta consecutiva realizada em solo açoriano, é possível viver uma experiência única e diferenciadora – saltar diretamente das rochas como acontecia nos primórdios da modalidade, nascida há cerca de 250 anos no Havai. De alturas de 28 e 20 metros, respetivamente, homens e senhoras gozaram de uma especial liberdade sobre as águas do Atlântico, deixando para uma segunda fase a subida à plataforma, reservada para os saltos mais complexos.



O britânico Gary Hunt voltou a vencer com uma prestação irrepreensível, fechando a competição em grande estilo com um salto particularmente dinâmico – o único em que a saída da plataforma foi feita a correr. A prestação do pentacampeão do circuito mundial veio apenas confirmar o seu inquestionável domínio numa modalidade extremamente elitista, que conta a nível mundial com menos de cem praticantes. Ainda assim, vencer pela terceira vez nos Açores, em cinco edições, não foi propriamente indiferente: “Acho que vivemos aqui uma grande competição, penso que o nível está cada vez mais elevado e daí a minha preocupação em ser o motor da evolução deste desporto. Estou constantemente a trabalhar em novos saltos e penso que é esse o segredo de me manter no topo, não me contento em apenas chegar lá, quero mais!”. O norte-americano Andy Jones e o mexicano Jonathan Paredes completaram o pódio desta etapa. Com este resultado, Hunt passa para o comando da classificação geral do Red Bull Cliff Diving World Series, cumpridas que estão três etapas.



Em femininos, a sensação do momento dá pelo nome de Rhiannan Iffland. A atleta australiana, de 24 anos, é uma estreante na modalidade e está a fazer um percurso no mínimo insólito. Há cerca de um mês venceu a primeira etapa do circuito, no Texas, repetindo agora o mesmo registo: “Sei que é espantoso e invulgar vencer as duas únicas competições em que participei, eu própria ainda estou incrédula! Confesso-me apaixonada por este desporto e, embora saiba que tenho o estatuto de convidada (wildcard), penso que já demonstrei o potencial para continuar a saltar no circuito mundial e, quem sabe, chegar ao título”. A canadiana Lysanne Richard e a norte-americana Ginger Huber completaram o pódio, enquanto a atual detentora do título – Rachelle Simpson – não foi além de um modesto sétimo posto. Nas contas do circuito é Rhiannan Iffland quem domina, destacada.

A etapa portuguesa tem assegurada a sua continuidade no Red Bull Cliff Diving World Series até 2018. Quando ao calendário deste ano, prossegue já no próximo dia 23 de julho em La Rochelle, França.

Toda a ação do Red Bull Cliff Diving Açores 2016, em Vila Franca do Campo pode ser revista em: redbullcliffdiving.com


Classificação da etapa Açores:

MASCULINOS

1. Gary Hunt (GBR) - 540.00
2. Andy Jones (EUA) – 469.00
3. Jonathan Paredes (MEX) – 464.00
4. Orlando Duque (COL) - 462.25
5. Artem Sichenko (RUS) – 450.50
6. David Colturi (EUA) – 441.20
7. Blake Aldridge (GBR) – 438.90
8. Steven Lobue (EUA) – 412.85
9. Kyle Mitrioni (EUA) – 296.00
10. Michal Navratil (CHE) – 295.10
11. Sergio Guzman (MEX) – 279.15
12. Kris Kolanus (POL) – 263.50
13. Todor Spasov (BUL) – 258.40
14. Miguel Garcia (COL) 214.20

FEMININOS
1. Rhiannan Iffland (W) (Aus) - 251.00
2. Lysanne Richard (CAN) – 245.30
3. Ginger Huber (EUA) – 237.00
4. Helena Merten (AUS) - 321.10
5. Yana Nestsiarava  (BLR) – 216.50
6. Cesilie Carlton (EUA) – 213.25 7
Rachelle Simpson (EUA) – 196.90
8.Adriana Jimenez (MEX)- 181.30
9.Jaki Valente (BRA) – 173.80



Segue-nos no Facebook

Agora partilha!



Últimos Artigos sobre Inverno e Outros

Últimos Vídeos sobre Inverno e Outros

 

Segue-nos
PATROCINADORES
PRÓXIMOS EVENTOS
Prova: AMA Supercross 2018
Local: University of Phoenix - Glendale
Data: 2018-01-27
Prova: Campeonato Nacional de Enduro 2018
Local: Vila Nova de Santo André
Data: 2018-01-28
Prova: AMA Supercross 2018
Local: Oakland City Coliseum - Oakland
Data: 2018-02-03
Prova: Formula E 2017/2018
Local: Santiago - Chile
Data: 2018-02-03
Prova: AMA Supercross 2018
Local: PETCO Park - San Diego
Data: 2018-02-10
Prova: AMA Supercross 2018
Local: AT&T Stadium - Arlington
Data: 2018-02-17
ÚLTIMOS ARTIGOS
MAIS VISTOS DA SEMANA
  • PTRadical ©2011-2012 - Todos os direitos reservados
    Por Tecla Infinita